Rinoplastia Estruturada

Rinoplastia excisional ou redutora refere-se à excisão (remoção) da cartilagem nasal a fim de alterar o contorno das narinas e ponta nasal. No passado, a remoção de tecido ósseo era o único meio de alterar a forma nasal. Com o tempo, porém, passou-se a buscar um resultado de aparência natural. Hoje, a característica estereotipada de uma rinoplastia excisional exagerada não é mais aceitável.

A tendência atual na cirurgia de rinoplastia é uma mudança gradual em direção à preservação da cartilagem. Muitos cirurgiões já reconhecem os perigos da rinoplastia excisional exagerada que, no longo prazo, pode levar a deformidades estigmáticas plenamente manifestadas anos após a cirurgia.

A rinoplastia estruturada veio para sanar isso, por meio do uso de enxertos que previnem o colabamento das estruturas nasais ao longo dos anos. Atualmente preferimos falar em rinoplastia remodeladora, pois dependendo do diagnóstico é necessário estruturar o nariz (no caso de um nariz com ponta caída e cartilagens flácidas, por exemplo), reposicionar tecidos (quando há assimetria da ponta por cartilagem alar mal posicionada) ou apenas reduzir um “calo ósseo” em dorso de nariz caucasiano com suporte forte.

A escolha da técnica é baseada no correto diagnóstico.



Conteúdos Relacionados:

Hidratação injetável da pele  -  Sinusite  -  Rinite  -  Otorrinolaringologia  -  Ronco tem cura?  -  Tosse crônica  -  Rinoplastia Estruturada  -  Cuidados pré e pós-cirurgia nasal  -  Cuidados pré e pós-cirurgia nasal  -  Cuidados pré e pós-cirurgia nasal